início do conteúdo

Servidores da Reitoria promovem abraço simbólico em defesa da Rede Federal

Publicado por: Reitoria / 13 de Maio de 2019 às 13:15

Trajando roupas pretas, os servidores da Reitoria do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) realizaram, na manhã desta segunda-feira (13), um grande abraço em defesa da educação profissional. A ação faz parte da mobilização nacional proposta pelas instituições que formam a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica diante do bloqueio de crédito orçamentário anunciado, no fim de abril, pelo Governo Federal.

Além da Reitoria, o ato aconteceu nos campi e Avançados, a exemplo do campus Cáceres - Olegário Baldo. (Ver aqui)

Buscando unir forças em uma “rede” de proteção à Rede Federal, os servidores se reuniram no auditório da reitoria, para uma contextualização do movimento pela reversão do corte orçamentário e para a leitura da nota oficial emitida pelo Conif.

“Esse não é um ato partidário, mas sim de conservação dos nossos direitos. Ele representa a resistência do Instituto Federal contra a retirada dos nossos direitos de funcionamento. Há indicadores que comprovam a qualidade do ensino que oferecemos e estamos diante de um desafio de nos manter apesar de cortes que já vem ocorrendo desde 2015 e agora ameaça a nossa continuidade,” defendeu o pró-reitor de Ensino, Carlos Câmara.

“Ações como esta demonstram o posicionamento da instituição e de seus servidores, a preocupação com as consequências desse contingenciamento para toda a Rede. Há anos estamos atingindo nossas metas institucionais, tanto em termos de expansão do número de alunos, quanto de permanência e êxito, entre outros. Se esses cortes forem mantidos prejudicarão a qualidade da educação ofertada pelo IFMT,” reforçou o pró-reitor de Extensão, Marcus Taques.

Além da capacitação de servidores houve um corte significativo nos recursos destinados ao custeio da instituição. “Perdemos dinheiro para o dia a dia, para o pagamento de serviços terceirizados como segurança, além de energia elétrica, água. Pela previsão não conseguiremos passar de setembro, até porque esse corte não foi planejado. Se a instituição soubesse desse contingenciamento poderíamos nos planejar de outra forma. Como todo mundo foi pego de surpresa o prejuízo será imenso,” completou Taques.

Para o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação, Wander Miguel de Barros, o apoio da sociedade é vital neste momento. “Precisamos chamar a atenção da sociedade para a importância do trabalho do instituto na formação e desenvolvimento do estado. A população não tem a dimensão real da nossa atuação desde o Ensino Médio até a pós-graduação, formando cidadãos para a vida e para o trabalho”, argumentou o pró-reitor de Pós-Graduação,

Apoio - Empenhados em reverter o bloqueio orçamentário, os dirigentes da Rede Federal têm conversado com representantes dos ministérios (Educação e Economia), com parlamentares e com a comunidade acadêmica. Na semana passada, o reitor Willian Silva de Paula se reuniu com parlamentares da bancada de Mato Grosso a fim de sensibilizá-los para a defesa da educação pública, gratuita e de qualidade ofertada pelo Instituto. Hoje, acompanhado da reitora da UFMT, Míriam Serra, o reitor volta a conversar com deputados de Mato Grosso.

Marcadores: ifmt_1

início do rodapé

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso - Campus Campo Novo do Parecis

MT 235 Km 12, s/n - CEP: 78360-000

Campo Novo do Parecis/MT